Biografia

Nascido em Santo Antônio da Patrulha/RS, desde criança demonstrou grande familiaridade com o acordeon, ganhando diversos troféus em concursos de seu instrumento. No início de sua carreira, transitou com importância pela cena musical dos bailes gaúchos, formando seu primeiro conjunto e adquirindo aquela fundamental experiência para um músico, que é tocar nos bailes da vida. Participou depois dos grupos Quero-Quero e Tchê Guri. Na sequência entrou no circuito dos festivais nativistas onde arrebanhou vários prêmios como melhor instrumentista. Demonstrando muita versatilidade com seu acordeon, tocou ao lado de artistas como Luis Carlos Borges, Renato Borghetti, Ângela Maria, Sérgio Reis Gaúcho da Fronteira, entre outros. Na continuação expandiu seu universo musical levando seu instrumento a navegar pelas águas do Samba, do Choro, da Bossa-Nova e do Tango criando uma música inovadora, surpreendente e cheia de brasilidade. É interessante ver esse instrumento de tanto sucesso no âmbito da música regional do Brasil, ser levado pelas mãos de um virtuose do acordeon a novos caminhos pouco explorados, dialogando com violões de 7 cordas, bandolins, violinos e pianos. Samuel Costa, o Samuca, lançou no final de 2010 seu primeiro CD De Tudo um Pouco, onde ao lado de releituras de obras de Jacob do Bandolim, Piazzolla e Hermeto Pascoal, mostra seus próprios Choros, Chamamés e Xotes reinventados.

Samuel Costa – um chorão ao acordeon

Desde os anos 50 quando Chiquinho do Acordeon teclava os Choros de Radamés Gnattali na Rádio Nacional, Dominguinhos e Orlando Silveira brilhavam no Regional do Canhoto e até a partida do grande Sivuca em 2006, pouco se ouviu acordeon no Choro, exceto pela atuação destes mestres. Entra em cena agora o acordeonista gaúcho Samuel Costa, o Samuca, executando Chorinhos com muita maestria e elegância, nesse instrumento tão pouco utilizado nesse gênero musical autenticamente brasileiro. Samuca deixou registrado em seu CD de estréia, De Tudo um Pouco, lançado no final de 2010, brilhantes releituras de 02 obras de Jacob do Bandolim, o Choro Assanhado e a Valsa-Choro Vôo da Mosca e de um de Hermeto Pascoal, Chorinho pra Ele. Neste CD Samuel mostra também 02 de seus próprios Choros: Fala Agora e Espinha e Traíra, onde com seu domínio do instrumento, fruto de muito estudo e feeling, produz uma música alegre, efusiva e contagiante. No bar Parangolé, no bairro Cidade Baixa, o Greenwich Village Porto-Alegrense, Samuca organiza com sua banda, memoráveis noitadas de música instrumental regadas com muito Choro e onde músicos como Yamandú Costa e Hamilton de Holanda entre outros, costumam aparecer para dar uma canja, seduzidos pela boa música.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s